Gestão Escolar

Notícias

Histórico

Casa Familiar Rural >> Histórico


As Casas Familiares Rurais (CFRs) tiveram origem na França na década de 1930 por iniciativa de um grupo de famílias camponesas interessadas na formação profissional aliada à educação humana para seus filhos. Hoje, essa forma diferenciada de ensino está disseminada nos quatro cantos do planeta. No estado do Paraná o processo de implantação das Casas Familiares Rurais iniciou em 1988 seguida pelos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul com discussões dos agricultores e envolvimento das comunidades.

Objetivos
 
- possibilitar aos jovens do campo o conhecimento teórico e prático, para que tenham condições de trabalhar em sua propriedade rural e, assim, permanecerem no campo;
- profissionalizar os jovens do meio rural assumindo a proposta pedagógica curricular integrada ao Ensino Médio;
- elevar o nível de escolarização dos jovens rurais contribuindo para a melhoria dos índices da qualidade de vida das famílias;
- aplicar os conhecimentos técnico-científicos organizados a partir dos conhecimentos familiares e por meio da metodologia da Pedagogia da Alternância;
- oferecer aos jovens rurais, uma formação humana integral, adequada à sua realidade que lhes possibilite o exercício da cidadania plena nas comunidades rurais e o associativismo;
- estimular no jovem rural o espírito de vivência em comunidade;
- comprovar a possibilidade de viabilizar uma agricultura sustentável por meio de técnicas de produção agropecuária adequadas, de transformação e de comercialização dos produtos;

Organização

A oferta de escolarização nas CFRs acontece na forma de organização curricular integrada ao Ensino Médio, ou Ensino Médio com qualificação esta sob a responsabilidade da prefeitura do município. As aulas são ministradas em tempo integral, em três séries anuais e em regime de internato. Para os cursos Técnicos há uma carga horária de Estágio Profissional Supervisionado, prevista na Matriz Curricular.
Os alunos do Ensino Médio além da educação básica ainda recebem a qualificação profissional em atividades agropecuárias e agroecológicas e os alunos dos Cursos Técnicos quando terminam o curso recebem diploma de técnico.


Estrutura de Funcionamento

A Casa Familiar Rural apresenta uma forma diferenciada de aprendizado com base na concepção Pedagogia da Alternância, onde os alunos, filhos de produtores rurais e de localidades distantes podem ter acesso ao Ensino Médio e Técnico gratuito sem se desligarem de suas atividades na propriedade ao que se chama de tempo escola e tempo comunidade, ou seja, os alunos ficam uma semana na Casa Familiar Rural e uma semana em casa desenvolvendo as atividades práticas referentes à teoria aprendida no tempo escola, utilizando o conhecimento oriundo do meio rural vinculado ao necessário aprofundamento técnico-científico sistematizado.

Durante a semana na propriedade ou no meio profissional, o jovem desenvolve o Plano de Estudo elaborado junto aos professores e a turma. O aluno apresenta o Plano para a família discute o tema com a mesma e/ou comunidade provocando reflexões, planejando soluções e realizando experiências, disseminando assim novas técnicas nas comunidades.

Na semana em que estão na Casa Familiar Rural, os jovens apresentam o resultado do Plano de Estudo (colocação em comum) e com ajuda dos professores discutem as dificuldades levantadas na propriedade e buscam a articulação entre o conhecimento prático com o teórico científico para compreender e solucionar os problemas.

Manutenção

Cada Casa Familiar Rural possui um coordenador responsável pela administração e é mantida por meio de um Termo de Cooperação Técnica firmado entre a Seed e a Prefeitura do município. A Seed disponibiliza os professores da base nacional comum e de formação específica e a equipe pedagógica da Escola Base (escola responsável pelo registro da documentação escolar, laboratórios, acervo bibliográfico, quadra esportiva, etc.) por sua vez, a prefeitura do município disponibiliza o coordenador,  os profissionais de apoio e a estrutura física, material de consumo, alimentos, transporte e etc. Algumas Casas Familiares Rurais ainda contam com apoio financeiro de outras entidades.

As CFRs possuem uma Associação de Pais que participa ativamente de todo o processo de criação e manutenção das mesmas, bem como de todas as atividades culturais e pedagógicas desenvolvidas no cotidiano escolar. Estabelece contato e articulações necessárias com outras entidades do entorno da comunidade.

Para o desenvolvimento do espírito de solidariedade as famílias dos jovens contribuem com aquilo que produzem em suas propriedades, para a alimentação dos estudantes na semana em que estes estão na CFR (partilha).

Os jovens das Casas Familiares Rurais desenvolvem a consciência crítica, a capacidade de entender melhor o mundo que o cerca, e passa a ser mais atuante dentro de sua família e das comunidades em que vivem.
Recomendar esta página via e-mail: